quarta-feira, 19 de junho de 2019

3ª Prenda Mirim do Rio Grande do Sul - Yasmim dos Santos Ribas

Hoje é dia de conhecermos mais uma das nossas representantes....

Yasmim dos Santos Ribas, 3ª Prenda Mirim do Rio Grande do Sul, vem da 12ª Região Tradicionalista e nos conta a sua trajetória no Movimento.


"Sou Yasmim dos Santos Ribas, 3ª Prenda Mirim do RS, tenho 12 anos e estou cursando o 6º ano do Ensino Fundamental na escola Guilherme de Almeida da cidade de Canoas. Sou natural de Porto Alegre, mas moro na cidade de Canoas a dez anos e por isso me considero canoense de coração.

Entrei no tradicionalismo a pouco tempo, em agosto de 2015, depois de insistir com meus pais cada vez que passávamos na frente do CTG Mata Nativa para que me colocassem na invernada mirim do CTG. Eu só queria dançar, e com a ajuda do grupo e dos instrutores, logo fui ganhando meu espaço na invernada, pois sempre gostei muito das danças.



No ano seguinte fui convidada para concorrer a prenda mirim da entidade, não sabia nada sobre ser prenda, mas achava lindo as gurias usando uma faixa, conversei com o meu pai, e ele me explicou que ser prenda era muito mais que usar uma faixa, e que teria que aprender muitas outras coisas fora a dança, e teria muitas obrigações e compromissos.

Me assustei, mas mesmo assim eu queria muito concorrer... Concorri com mais duas meninas e acabei conquistando o título de 1ª Prenda Mirim do CTG Mata Nativa. Antes de fazermos as provas, o Patrão da casa convidou uma pessoa para ir dar uma palavra de incentivo para nós, ele convidou a prenda Amanda Faleiro, que já tinha sido Mirim e Juvenil do Estado, e até hoje me espelho muito nela pela prenda que ela é, e pela amizade que construímos.




Daí pra frente me apaixonei pelo Departamento Cultural e decidi que daria o meu melhor na busca de um título estadual, sempre com o apoio dos meus pais, e de pessoas que foram se juntando e apoiando nossos sonhos.

Na fase regional concorri com outras seis meninas, onde me tornei a 1ª Prenda Mirim da 12ª RT, e então viveria o grande sonho: a 49ª Ciranda Estadual de Prendas na cidade de Lajeado. Realmente não foi fácil, tive que estudar muito, era ensaio de declamação, danças, mostra e oral, até parei de dançar na invernada para me dedicar a ciranda. Não foi nada fácil parar de dançar, mas hoje vejo que tudo valeu a pena e no final deu tudo certo... hoje tenho muito orgulho de ser uma Prenda Estadual e poder representar o Movimento Tradicionalista em todo o Rio Grande Do Sul.





Tenho muito orgulho de ter escolhido o CTG Mata Nativa como minha entidade mãe, e sou muito grata por ter conhecido pessoas que me motivaram e me ajudaram ao longo dessa caminhada, como a Dona Vera Rejane e Silvane Rodrigues, que estiveram comigo em todos os momentos desses três anos de prendado. Hoje vejo que o tradicionalismo não é feito de luxo, mas sim com muito carinho, amor, simplicidade e humildade.

Espero que nossa gestão seja repleta de amizades e muita união, e que possamos fazer todos os projetos que temos em mente. Sei que será um ano de muito trabalho pois além dos compromissos estaduais, também temos nossos compromissos escolares e em nossas entidades e regiões, contribuindo no que for preciso e a quem precisar de mim.

Para terminar deixo uma frase que meu pai me falava desde o concurso interno, e que levei comigo nesses três anos de prendado:

'SEUS SONHOS SÓ SE TORNAM REAIS...
COM O AUMENTO DE SUA CORAGEM.'

Um forte abraço a todos!
 Yasmim dos Santos Ribas, 3ª Prenda Mirim do Rio Grande do Sul" 

terça-feira, 18 de junho de 2019

Para Estudar - Questões de Prova - Parte 37


PROVA ESCRITA 49ª CIRANDA CULTURAL DE PRENDAS
CATEGORIA MIRIM – FASE ESTADUAL

1ª PARTE: GEOGRAFIA DO RIO GRANDE DO SUL

01. A localização do Estado, o clima, o relevo, favorecem para que a agricultura do Rio Grande do Sul seja farta, diversificada e ocupe lugar de destaque na produção brasileira. Responda a questão com base nas afirmativas abaixo:
1 - A produção de maçã ocupa o espaço de segundo maior produtor brasileiro, destacando-se os municípios de Vacaria, Caxias do Sul e Muitos Capões.
2 - A região do Vale do Caí é tradicionalmente a maior produtora de laranja.
3 - As cidades de Pelotas, Canguçu e Bento Gonçalves destacam-se na produção de pêssego.
4 - Mariana Pimentel, São Lourenço do Sul, Vale do Sol, Santa Maria e Camaquã, dentre outras cidades, destacam-se pelo cultivo de batata-doce.
5 - A mandioca, também aparece em destaque como cultura produtiva importante para o Estado.

Estão corretas as afirmativas:
a - 1, 3, 4 e 5
b - 3, 4 e 5
c - 1, 2, 3, 4 e 5
d - 2, 3 e 4

02. A região do oeste e do sudoeste do Rio Grande do Sul apresenta elevações suaves e alongadas em seu relevo. Vistas de longe essas elevações se assemelham à curva que existe perto da ponta de um facão. Estamos nos referindo:
a - A planície litorânea
b - A Campanha
c - A depressão central
d - Ao planalto norte rio-grandense

03. Por ter verões quentes e invernos nem sempre frios o clima do Rio Grande do Sul é classificado como:
a - Clima semiárido
b - Clima tropical
c - Clima equatorial
d - Clima subtropical

04. Está correto afirmar sobre a hidrografia do Rio Grande do Sul, exceto:
a - O Rio Uruguai serve como divisa natural entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina
b - Os principais afluentes do Rio Uruguai são os rios Canoas, Ijuí, Camaquã, Pelotas, Ibicuí e Passo Fundo
c - A Bacia do Piratini deságua no Canal São Gonçalo, que une as Lagoas Mirim e Laguna dos Patos 
d - O Rio Jacuí é um rio de planície, navegável por barcos de pequeno e médio porte

05. Segundo Igor Moreira na obra Espaço Rio-Grandense, no Rio Grande do Sul as condições de clima e solo favorecem tanto a formação de matas quanto a de campos. Com relação à vegetação podemos afirmar que:
1 - No litoral gaúcho, a vegetação é escassa e pobre devido a presença de solos arenosos e com muito sal.
2 - Há dois tipos de campos no Rio Grande do Sul: as campinas e os campos do planalto.
3 - A Mata Subtropical possui muitas árvores de baixo valor econômico, que não servem para a extração de madeiras para a fabricação de móveis.
4 - A Mata dos Pinhais é formada por pinheiros, que são árvores que preferem as altas temperaturas.
5 - A Mata de Araucária era um dos muitos recursos naturais do Rio Grande do Sul, pois a madeira do pinheiro é utilizada para a fabricação de instrumentos musicais.

Assinale a alternativa que corresponde às afirmativas corretas:
a - Todas as afirmativas estão corretas
b - Somente as afirmativas 1, 3 e 4 estão corretas
c - Somente as afirmativas 1, 2 e 5 estão corretas
d - Somente as afirmativas 2, 4 e 5 estão corretas

2ª PARTE: HISTÓRIA DO RIO GRANDE DO SUL

06. Completavam a alimentação com a caça e com a coleta de frutas e mel. Não se dedicavam ao cultivo de plantas. Vagavam de um lugar para outro em busca de caça, levando consigo as mulheres e os filhos. A introdução do gado os transformou em notáveis cavaleiros. Estamos nos referindo ao grupo indígena:
a - Pampianos
b - Botocudos
c - Jês
d - Guaranis mbyás

07. Segundo Moacyr Flores, na obra História do Rio Grande do Sul é correto afirmar sobre a Vacaria do Mar:
a - Em 1634 o padre Cristóbal de Mendonza introduziu o gado vacum em pequena escala para as estâncias junto às reduções
b - Quando as expedições em bandeira devastaram as reduções, os jesuítas transferiram o gado para o sul do Rio Jacuí, livrando o gado da pilhagem por paulistas
c - Espanhóis e portugueses descobriram a Vacaria do Mar e passaram a abater os animais para consumir a carne
d - Os Tropeiros auxiliaram os jesuítas, recolhendo o gado perdido das estâncias junto às reduções

08. Foi a primeira ocupação definitiva dos portugueses no território gaúcho. Estamos nos referindo:
a - Colônia do Santíssimo Sacramento
b - Forte de Santa Tereza
c - Forte Jesus-Maria-José
d - Vila de São José do Norte

09. Entre as Missões Jesuíticas, uma delas foi reconhecida como Patrimônio da Humanidade no ano de 1983. Estamos nos referindo a:
a - Santo Ângelo
b - São Francisco de Borja
c - São Nicolau
d - São Miguel

10. Estão corretas as afirmações sobre o Tratado de Madri, segundo Moacyr Flores na obra História do Rio Grande do Sul:
1 - Portugal trocou a Colônia de Sacramento, uma cidade na fronteira com Espanha e as Molucas (Filipinas) pelos Sete Povos.
2 - O Tratado de Madri assinado em 13 de janeiro de 1750 estipulava que os índios deveriam abandonar os Sete Povos para garantir que não haveria revolta contra Portugal.
3 - Os Missioneiros não concordaram com a transmigração dos Sete Povos para o território entre os Rios Uruguai e Paraná, atual Argentina.
4 - Os Missioneiros esparramaram-se pela Campanha.

Assinale a alternativa que apresenta as afirmativas corretas:
a - 2, 3 e 4
b - Nenhuma alternativa está correta
c - Todas alternativas estão corretas
d - 1, 3 e 4

11. Assinale a segunda coluna de acordo com as informações da primeira:
1 - Líderes que tomaram Porto Alegre em 20 de setembro de 1835
2 - Com auxílio da Maçonaria foge do Forte do Mar em Salvador, Bahia
3 - Comandou e auxiliou a tomada de Laguna no ano de 1839
4 - Foi nomeado presidente da província e comandante das tropas imperiais no Rio Grande do Sul

(  ) Bento Gonçalves da Silva
(  ) David Canabarro e Guiseppe Garibaldi
(  ) Barão de Caxias
(  ) José Vasconcelos Gomes Jardim e Onofre Pires

Assinale a sequência correta:
a - 4, 1, 2 e 3
b - 2, 3, 4 e 1
c - 3, 4, 1 e 2
d - 2, 3, 1 e 4

12. Chegaram a Porto Alegre oito famílias, no total de 39 pessoas, incluídas mulheres e crianças, recebidas festivamente pelas autoridades. Depois de agasalhados e visitados por várias pessoas, subiram o Rio dos Sinos. Ficaram arranchados no que futuramente tornou-se uma colônia com o nome que homenageava a nossa primeira Imperatriz. Estamos falando dos Imigrantes:
a - Italianos
b - Açorianos
c - Alemães
d - Espanhóis

13. Sobre os negros, segundo Antônio Augusto Fagundes, na obra Curso de Tradicionalismo Gaúcho, é errado afirmar:
a - Que os primeiros negros chegaram por terra com a "frota" de João de Magalhães, em 1725
b - Que são famosos os Lanceiros Negros de Teixeira Nunes, do exército de David Canabarro, na Guerra dos Farrapos
c - Que os negros legaram pratos típicos como feijoada, mocotó e sôrda
d - Que em 1780, com o surgimento das Charqueadas, em Pelotas, foi que o negro entrou maciçamente no Rio Grande do Sul

14. Prática da cultura guarani, onde o trabalho em grupo servia para ajudar na construção da roça ou de uma casa. Neste caso, o beneficiado pagava os participantes com bebida alcoólica. Estamos falando: 
a - Da coivara
b - Do coty
c - De canheru
d - Do puxirum

15. Assinale as afirmações como verdadeiras ( V ) e falsas ( F ) sobre as causas da Revolução Farroupilha:
1 - (  ) O descontentamento dos produtores pelo alto imposto sobre o charque, impostos sobre terra e o favorecimento de entrada dos produtos uruguaios e paraguaios, em detrimento da produção nacional.
2 - (  ) As causas da Revolução Farroupilha foram de ordem econômica, militar, religiosa e ideológica. 
3 - (  ) Havia entre os líderes locais uma forte corrente que defendia a república, o federalismo, a propriedade privada e a livre escolha dos dirigentes políticos.
4 - (  ) Os militares da província estavam satisfeitos com seus soldos, pois eram sempre pagos em dia.
5 - (  ) As escolhas do vigário geral e da organização das capelas foram causas da Revolução Farroupilha.

A sequência correta é:
a - F - V - V - F - V
b - V - V - V - F - F
c - F - V - V - F - F
d - V - F - V - F - V

3ª PARTE: TRADIÇÃO, TRADICIONALISMO E FOLCLORE

16. "Que caúna brava!" é uma expressão que se refere:
a - À boa qualidade da erva-mate
b - À fortidão da erva-mate
c - À um tipo de erva-mate
d - À má qualidade da erva-mate

17. "Quando digo, digo
Não digo, digo
Digo Diogo"

Encontramos acima:
a - Formuletes
b - Trava-língua
c - Adivinha
d - Quadrinhas

18. Com relação à nomenclatura utilizada pelas entidades tradicionalistas filiadas ao MTG, podemos dizer que é o local onde se pratica uma atividade, normalmente campeira ou esportiva:
a - Cancha
b - Entrevero
c - Piquete
d - Invernada

19. É um jogo tradicional, onde se pula sobre um diagrama (desenho) com vários tipos de traçados, cujo nome varia, conforme o desenho: aviãozinho, boneco, envelope, caracol. Esta brincadeira é conhecida como:
a - Jogo do sério
b - Jogo fui no armazém
c - Jogo da sapata
d - Jogo quente ou frio

20. Quando falamos em Festas Juninas, podemos afirmar que:
1 - De acordo com os historiadores, estas festividades foram trazidas para o Brasil pelos portugueses.
2 - As festas juninas situam-se no ciclo junino indo de 13 a 29 de junho.
3 - Durante as festas são realizados jogos como a tombola, corrida de cavalinho de madeira, desafios, variando de acordo com as características regionais.
4 - Em alguns lugares do Rio Grande do Sul ainda acontece o Terno junino.

Assinale a alternativa que apresenta as afirmativas corretas:
a - São corretas as afirmativas 1, 3 e 4
b - São corretas as afirmativas 2, 3 e 4
c - Todas as afirmativas estão corretas
d - Nenhuma afirmativa está correta

21. O gaúcho, de forma geral, não tinha na família a base, o "novo" conceito de família talvez seja a maior contribuição deste povo formador do RS, segundo Manoelito Savaris, na obra Manual do Tradicionalismo Gaúcho. Esta contribuição cultural vem dos:
a - Portugueses
b - Italianos
c - Espanhóis
d - Açorianos

22. Dança de origem açoriana, dançada em conjunto por pares soltos dependentes, com algumas características do ciclo das contradanças. Apresenta também características românticas, conforme a evolução das figuras. Estamos falando da:
a - Cana-verde
b - Chimarrita
c - Pezinho
d - Meia-canha

23. Utilizado como "Cão de Guarda" por algumas empresas que possuem parques, é sempre o primeiro a dar o alarme quando algum intruso invade seu domínio. Tema de música de Barbosa Lessa, é um símbolo Cívico do Rio Grande do Sul. Estamos nos referindo:
a - Quero-quero
b - Cavalo Crioulo
c - João de Barro
d - Cachorro Ovelheiro

24. o "35 Centro de Tradições Gaúchas" foi fundado em 24 de abril de 1948 e é o reconhecido pioneiro por:
a - Ter Paixão Cortes entre seus fundadores
b - Sua sede ser um simples galpão, desde o início
c - Todos os seus fundadores eram gaúchos campesinos
d - Ter sido o criador de um modelo imitado pelas entidades tradicionalistas que surgiram a partir dele

25. A tese "O Sentido e o Valor do Tradicionalismo" é de autoria de _______________, foi aprovada no _________________, realizado no CTG ________________, na cidade de _________________.
a - Luiz Carlos Barbosa Lessa - 2º Congresso Tradicionalista - O Fogão Gaúcho - Taquara
b - Luiz Carlos Barbosa Lessa - 1ª Convenção Tradicionalista - Ponche Verde - Santa Maria
c - Luiz Carlos Barbosa Lessa - 2ª Convenção Tradicionalista - O Fogão Gaúcho - Taquara
d - Luiz Carlos Barbosa Lessa - 1º Congresso Tradicionalista - Ponche Verde - Santa Maria

26. "Quando uma viola toca sozinha, uma vela se apaga com um lufada de vento sem saber de onde veio, ou quando uma porta range sem ninguém tocar nela, sabe-se que o Generoso está presente". Este trecho refere-se a lenda:
a - Anhangá
b - Boitatá
c - Angoéra
d - M'Bororé

27. Fadas, anedotas, adivinhas, ditados, romances, xácaras, décimas, trovas, causos sobre mitos, crendices e superstições, cantigas de roda e acalantos, são contribuições culturais:
a - Italianas
b - Portuguesas
c - Polonesas
d - Alemãs

28. Espalharam por todo o Estado as canchas de bocha, o hábito de sovar baralhos com o jogo "bisca" "trissete" e "escova". Estamos falando dos imigrantes:
a - Portugueses
b - Judeus
c - Alemães
d - Italianos

29. Os pagãos acreditavam que elas representavam os maus espíritos. Já os católicos, acreditavam que era sinal de bons presságios. Sobre as fogueiras feitas durante as festas juninas, as lenhas são dispostas em formato quadrado para homenagear:
a - São João
b - São Pedro
c - São Paulo
d - Santo Antônio

30. Na cidade de Taquara, surge o mais importante documento para a fixação da ideologia e dos compromissos tradicionalistas. A ______________ foi redigida por _______________ no __________________. Preencha as lacunas com as informações corretas:
a - Tese O Sentido e o Valor do Tradicionalismo - Barbosa Lessa - 1º Congresso Tradicionalista
b - Tese Estudos Rio-Grandenses - Hugo Ramirez - 10º Congresso Tradicionalista
c - Carta de Princípios - Glaucus Saraiva - 8º Congresso Tradicionalista
d - Tese Tradicionalismo e as Novas Gerações - Thereza de Almeida - 2º Congresso Tradicionalista

31. Nos primeiros tempos de 35 CTG, estando este ainda em fase de organização, os participantes da entidade recolhiam doações num objeto que era passado durante as reuniões de sábado. Como era chamado este objeto?
a - Guaiaca da casa
b - Condições de ajuste
c - Guampa de apojo
d - Mala de garupa

32. No processo de secagem dos ramos da ervateira há um método primário, artesanal, de torrefação, onde é usado o calor direto de uma fogueira. Este método é chamado:
a - Barbaquá
b - Carijo
c - Cancheamento
d - Cancha furada

33. A literatura oral dos italianos nos legou a história de um "homenzinho vermelho que roubava crianças, as alimentava com mel e frutas silvestres e, após alguns dias, as devolvia em lugares inacessíveis". Estamos nos referindo ao:
a - Curupira
b - Pedro Malazarte
c - Sanguanel
d - M'Bororé

34. Com uma gestão que durou de outubro de 1966 a novembro de 1967, foi o 1º Presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho.
a - Hugo Cunha Alves
b - Hermes Gonçalves Ferreira
c - Hugo Ramirez
d - Othon Cezar Filho

35. Tendo como base o vocabulário gaúcho, qual o significado da expressão "Andar galgo"?
a - Estar com frio
b - Tirou vantagem
c - Andar sem rumo
d - Estar faminto

Gabarito:
1 - c, 2 - b, 3 - d, 4 - b, 5 - c, 6 - a, 7 - b, 8 - c, 9 - d, 10 - a, 11 - b, 12 - c, 13 - c, 14 - d, 15 - b, 16 - d, 17 - b, 18 - a, 19 - c, 20 - c, 21 - d, 22 - b, 23 - a, 24 - d, 25 - d, 26 - c, 27 - b, 28 - d, 29 - d, 30 - c, 31 - c, 32 - b, 33 - c, 34 - b, 35 - c.

Ps.: quaisquer possíveis erros na digitação ou no gabarito são de responsabilidade do blog. Favor avisar para que possamos corrigir sem prejudicar o estudo de ninguém.

segunda-feira, 17 de junho de 2019

ENART Mirim e Juvenil - Resultado

Invernada do CTG M'Bororé foi a campeão nas 
Danças Tradicionais Mirim - Força A

DANÇAS TRADICIONAIS - MIRIM - FORÇA A

1º lugar - CTG M'Bororé - Campo Bom - 30ª RT
2º lugar - CTG Patrulha do Rio Grande - Santo Antônio da Patrulha - 23ª RT
3º lugar - CTG Rancho da Saudade - Cachoeirinha - 1ª RT
4º lugar - CTG Aldeia dos Anjos - Gravataí - 1ª RT
5º lugar - CTG Guapos do Itapuí - Campo Bom - 30ª RT

DANÇAS TRADICIONAIS - MIRIM - FORÇA B

1º lugar - CTG Rincão da Alegria - Santa Cruz do Sul - 5ª RT
2º lugar - CTG Rodeio da Querência - Frederico Westphalen - 28ª RT
3º lugar - CTG Porteira da Restinga - Porto Alegre - 1ª RT
4º lugar - CTG Essência Gaúcha - Taquara - 22ª RT
5º lugar - CTG Darci Fagundes - Guaíba - 1ª RT

Invernada do CTG Tiarayú foi a campeão nas 
Danças Tradicionais Juvenil - Força A

DANÇAS TRADICIONAIS - JUVENIL - FORÇA A

1º lugar - CTG Tiarayú - Porto Alegre - 1ª RT
2º lugar - CTG Rancho da Saudade - Cachoeirinha - 1ª RT
3º lugar - CTG M'Bororé - Campo Bom - 30ª RT
4º lugar - CTG Aldeia dos Anjos - Gravataí - 1ª RT
5º lugar - CTG Guapos do Itapuí - Campo Bom - 30ª RT

DANÇAS TRADICIONAIS - JUVENIL - FORÇA B

1º lugar - CTG Marciano Brum - Soledade - 14ª RT
2º lugar - DTG Leão da Serra - São Leopoldo - 12ª RT
3º lugar - CTG Laço Velho - Bento Gonçalves - 11ª RT
4º lugar - CTG Osório de Assis - Fontoura Xavier - 14ª RT
5º lugar - 35 CTG - Porto Alegre - 1ª RT

CHULA MIRIM

1º lugar - Luis André Schmidt Kirchhof - DTCE Marcas do Pampa - Santa Maria - 13ª RT
2º lugar - Bernardo da Silveira Pereira - CTG Galpão Campeiro - Erechim - 19ª RT
3º lugar - Vitor Hugo Benetti Alano - CTG Doze Braças - Sananduva - 29ª RT

CHULA JUVENIL

1º lugar - Miguel dos Santos Lampert - CTG Lalau Miranda - Passo Fundo - 7ª RT
2º lugar - Felipi de Lorenzo de Souza - CTG Sentinela da Querência - Vacaria - 8ª RT
3º lugar - Arthur Eduardo Machado Latroni - CTG Aldeia dos Anjos - Gravataí - 1ª RT

GAITA PIANO MIRIM

1º lugar - Vitor Luis Giotto - GAN Lagoa Vermelha - Lagoa Vermelha - 8ª RT
2º lugar - Rafaela Fernanda Tormen - CTG Sentinela da Querência - Vacaria - 8ª RT
3º lugar - Leonardo Andrades Schneider - CTG Patrulha do Oeste - Uruguaiana - 4ª RT

GAITA PIANO JUVENIL

1º lugar - Diogo Iurre da Costa - CTG 22 de Novembro - Progresso - 24ª RT
2º lugar - Nicolas de Brito Iacks - CTG Sinuelo do Sul - Pelotas - 26ª RT
3º lugar - Monalise Wahdscher de Souza - CTG Essência da Tradição - Novo Hamburgo - 30ª RT

GAITA DE BOTÃO MIRIM

1º lugar - Leonardo Andrades Schneider - CTG Patrulha do Oeste - Uruguaiana - 4ª RT
2º lugar - Felipe Marin de Sá - CTG Pioneiros do Laço - Esmeralda - 8ª RT
3º lugar - Isaac G. Jacobs - Piquete os Caudilhos - Barra do Ribeiro - 1ª RT

GAITA DE BOTÃO JUVENIL

1º lugar - Luan Bueno Bolzan - CTG Herdeiros da Tradição - Caxias do Sul - 25ª RT
2º lugar - Pedro Lucca Nascimento Ricardo - CTG Carreteiros da Saudade - Gravataí - 1ª RT 
3º lugar - Guilherme Henrique Dalabrida - GF Chaleira Preta - Ijuí - 9ª RT

INTÉRPRETE SOLISTA VOCAL MASCULINO MIRIM

1º lugar - Pedro Rohde Franck - CTG Rincão Serrano - Carazinho - 7ª RT
2º lugar - João Vitor de Camargo - CTG Guapos do Itapuí - Campo Bom - 30ª RT
3º lugar - Leonardo Andrades Schneider - CTG Patrulha do Oeste - Uruguaiana - 4ª RT

INTÉRPRETE SOLISTA VOCAL MASCULINO JUVENIL

1º lugar - Juan Victor Borges Winz - CTG Fronteira Aberta - Santana do Livramento - 18ª RT
2º lugar - Andrei Eduardo da Silva - CTG Guapos do Itapuí - Campo Bom - 30ª RT
3º lugar - Viéri Siqueira de Vargas - CTG Querência Xucra - São Gabriel - 18ª RT

INTÉRPRETE SOLISTA VOCAL FEMININO MIRIM

1º lugar - Manoela Rocha Porto - CTG Vaqueanos da Tradição - Porto Alegre - 1ª RT
2º lugar - Giovana Vieira de Lima - CTG Querência Xucra - São Gabriel - 18ª RT
3º lugar - Amanda Miranda Lauxen - CTG Querência Xucra - São Gabriel - 18ª RT

INTÉRPRETE SOLISTA VOCAL FEMININO JUVENIL

1º lugar - Kassia Maria Macedo Costa - CTG Rancho da Amizade - Gravataí - 1ª RT
2º lugar - Giovanna Demarchi Cavalheiro Oliveira - CTG Independência Gaúcha - Esteio - 12ª RT
3º lugar - Luiza Helena Almeida - CTG Fronteira Aberta - Santana do Livramento - 18ª RT

DECLAMAÇÃO MASCULINO MIRIM

1º lugar - Pedro Barbosa das Neves - CCN Sentinela do Rio Grande - Rio Grande - 6ª RT
2º lugar - Arthur Dal Lago Siota - CTG Chama Crioula - Santa Rosa - 3ª RT
3º lugar - Rodrigo Machado Silveira Junior - CTG Sentinela dos Cerros - Caçapava do Sul - 18ª RT

DECLAMAÇÃO MASCULINO JUVENIL

1º lugar - Guilherme Eredia Assunção - CTG Sentinela da Querência - Erechim - 19ª RT
2º lugar - Luciano Heredia Fglioulo - GAN Sepé Tiarajú - Espumoso - 14ª RT
3º lugar - Pedro Marques Patrron - CTG Essência da Tradição - Novo Hamburgo - 30ª RT

DECLAMAÇÃO FEMININO MIRIM

1º lugar - Emily Teixeira de Moraes - CTG Moacir da Motta Fortes - Passo Fundo - 7ª RT
2º lugar - Dara Montagna Netto - CTG Mata Nativa - Canoas - 12ª RT
3º lugar - Luiza Webster Quinteiro - CTG Aldeia dos Anjos - Gravataí - 1ª RT

DECLAMAÇÃO FEMININO JUVENIL

1º lugar - Ana Julia Camera - CTG Sentinelas do Pago - Marau - 7ª RT
2º lugar - Julia da Rosa Severo - CTG Carreteiros da Saudade - Gravataí - 1ª RT 
3º lugar - Eduarda Sechete - CTG Sentinela da Querência - Erechim - 19ª RT

DANÇA GAÚCHA DE SALÃO MIRIM

1º lugar - Bruno Gawski Caovilla e Emanuely Vitória Roso - CTG Laço da Amizade - Casca - 7ª RT
2º lugar - Gabriel K. Bartz e Nicole Kohls - CTG Lanceiros de Santa Cruz - Sta. Cruz do Sul - 5ª RT
3º lugar - Viror E. Wiest e Rafaela F. Tormen - CTG Sentinela da Querência - Erechim - 19ª RT

DANÇA GAÚCHA DE SALÃO JUVENIL

1º lugar - Gabriel R. Schons e Marina R. Battisti - CTG Sentinela da Querência - Erechim - 19ª RT
2º lugar - Matheus P. Menegaz e Isadora R. Dorigon - CTG Rodeio da Querência - Erechim - 19ª RT
3º lugar - Arthur M. S. de Quadros e Bianca P. Teffili - CTG Galpão Campeiro - Erechim - 19ª RT

GRUPO DE DANÇAS MAIS POPULAR MIRIM - FORÇA A

CTG Rancho da Saudade - Cachoeirinha - 1ª RT

GRUPO DE DANÇAS MAIS POPULAR MIRIM - FORÇA B

CTG Porteira da Restinga - Porto Alegre - 1ª RT

GRUPO DE DANÇAS MAIS POPULAR JUVENIL - FORÇA A

CTG Rancho da Saudade - Cachoeirinha - 1ª RT

GRUPO DE DANÇAS MAIS POPULAR JUVENIL - FORÇA B

CTG Osório de Assis - Fontoura Xavier - 14ª RT

TROFÉU MARCA GRANDE MIRIM

7ª Região Tradicionalista

TROFÉU MARCA GRANDE JUVENIL

19ª Região Tradicionalista

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Ordem de apresentação das Danças Tradicionais - ENART Pré-Mirim, Mirim e Juvenil

É a partir de hoje que acontece a 1ª edição do ENART Pré-Mirim, Mirim e Juvenil, promovido pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho e Fundação Cultural Gaúcha.

O evento acontece na cidade de Soledade, 14ª Região Tradicionalista, e contará com 11 palcos e 543 inscritos nas modalidades danças tradicionais, dança de salão, intérprete vocal, declamação, chula e gaita. Todos os grupos da pré mirim receberão troféu de participação, pois nesta categoria não haverá avaliação.


Segue a ordem de apresentação das Danças Tradicionais:

DANÇAS TRADICIONAIS - PRÉ-MIRIM

01. CTG SENTINELA FARROUPILHA
02. CTG PORTEIRA DA AMIZADE 
03. CTG UNIDOS PELA TRADIÇÃO RIO-GRANDENSE
04. CTG LALAU MIRANDA 
05. GF CHALEIRA PRETA 
06. CTG LANÇA CRIOULA 
07. CTG CARRETEIROS DA SAUDADE 
08. CTG FELIPE PORTINHO 
09. CTG LANCEIROS DE SANTA CRUZ 
10. CTG DOZE BRAÇAS 
11. CTG DESGARRADOS DA QUERÊNCIA 
12. GTC 20 DE SETEMBRO 
13. CTG GALDINO MARQUES 
14. CTG GUAPOS DO ITAPUÍ
15. CTG PORTEIRA DA TRADIÇÃO 
16. CTG CAMAQUÃ
17. CTG OSÓRIO DE ASSIS 
18. CTG PAIXÃO CORTES 
19. CTG ESSÊNCIA GAÚCHA 
20. GAN VAQUEANOS DA CULTURA 
21. CTG O GRITO DE SEPE 
22. CTG MARCIANO BRUM 
23. DTG ESTÂNCIA DA FIGUEIRA 
24. CTG TRÊS COQUEIROS

DANÇAS TRADICIONAIS - MIRIM - PALCO CEZIMBRA JACQUES

01. CTG RAÇA GAUDÉRIA 
02. CTG SENTINELA DA QUERÊNCIA 
03. CTG SANGUE NATIVO DE PAROBÉ 
04. CTG RONDA CHARRUA 
05. CTG PORTEIRA DA AMIZADE 
06. CTG ALDEIA DOS ANJOS 
07. CTG NEGRINHO DO PASTOREIO 
08. CTG CHALEIRA PRETA 
09. CTG SENTINELA FARROUPILHA 
10. CPF PIÁ DO SUL 
11. GR TEBANOS DO IGAÍ 
12. CTG MANOEL TEIXEIRA 
13. CTG TIARAYÚ 
14. CTG DARCI FAGUNDES 
15. CTG MANOTAÇO 
16. CTG FELIPE PORTINHO 
17. CTG RANCHO DA SAUDADE 
18. CTG MARCIANO BRUM 
19. CTG SINUELO DOS HERVAIS 
20. CTG M´BORORE 
21. CTG PORTEIRA DA RESTINGA 
22. CTG GUAPOS DO ITAPUÍ 
23. CTG ARGEMIRO MARTINS PINTO 
24. CTG SEPÉ TIARAJU 
25. CTG ESTÂNCIA DA LIBERDADE 
26. CTG PORTEIRA DO CADEADO 
27. CTG HERÓIS FARROUPILHAS

DANÇAS TRADICIONAIS - MIRIM - PALCO BENTO GONÇALVES

01. DEPTO. CULT. ALMA GAÚCHA
02. PL PAI JOÃO
03. CTG RONDA CRIOULA
04. CTG RODEIO DA QUERÊNCIA
05. CTG UNIDOS PELA TRADIÇÃO RIO-GRANDENSE
06. CTG GASPAR DA SILVEIRA MARTINS
07. UNIÃO GAÚCHA J. SIMÕES LOPES NETO
08. CTG DESGARRADOS DA QUERÊNCIA
09. CTG CARRETEIROS DA SAUDADE
10. CTG POTREIRO GRANDE
11. CTG CAMPEIROS DO SUL
12. CTG LALAU MIRANDA
13. CTG O GRITO DE SEPE
14. CTG TROPILHA CRIOULA
15. CTG LUIZ CHIRIVINO
16. CTG CHALEIRA PRETA
17. DTG BERÇO FARROUPILHA
18. CTG LANCEIROS DE SANTA CRUZ
19. CTG PATRULHA DO RIO GRANDE
20. CTG GALPÃO AMIGO
21. CTG ESSÊNCIA GAÚCHA
22. CTG QUERÊNCIA DA SERRA
23. CTG QUERÊNCIA DA AMIZADE
24. CTG GIUSEPE GARIBALDI
25. GAN ANITA GARIBALDI
26. DTG PONCHO VERDE
27. CTG ESTÂNCIA DE SÃO PEDRO
28. CTG RINCÃO DA ALEGRIA

DANÇAS TRADICIONAIS - JUVENIL - PALCO PAIXÃO CORTES

01. CTG M'BORORÉ 
02. CTG PAIXÃO CORTES 
03. CTG DOZE BRAÇAS 
04. CTG LALAU MIRANDA 
05. CTG RINCÃO DA ALEGRIA 
06. CTG LEÃO DA SERRA 
07. CTG ALDEIA DOS ANJOS 
08. GAN VAQUEANOS DA CULTURA 
09. CTG TRILHA SERRANA 
10. CTG MATA NATIVA 
11. CTG QUERÊNCIA DO MATE 
12. CTG SINUELO DOS HERVAIS 
13. CTG FELIPE PORTINHO 
14. 35 CTG 
15. CTG SENTINELA DA QUERÊNCIA
16. CTG SENTINELA DOS SINOS 
17. CTG PAIXÃO CORTÊS 
18. CTG SENTINELA FARROUPILHA 
19. CTG GUAPOS DO ITAPUÍ 
20. CTG SINUELO 
21. CTG RONDA CRIOULA 
22. CTG RANCHO DE GAUDÉRIOS 
23. CTG GASPAR DA SILVEIRA MARTINS 
24. CTG CHAMA NATIVA 
25. AT PONCHO BRANCO 
26. CTG MARCIANO BRUM 
27. CTG RODEIO DA SAUDADE

DANÇAS TRADICIONAIS - JUVENIL - PALCO BARBOSA LESSA

01. CTG SANGUE NATIVO DE PAROBÉ 
02. CTG ARGEMIRO MARTINS PINTO 
03. CTG TROPEIRO VELHO 
04. CTG HERDEIROS DA TRADIÇÃO 
05. CTG TIARAYÚ 
06. DTG LANCEIROS DO MAR 
07. CTG RAUL SILVEIRA 
08. DTG ACACIA NEGRA 
09. CTG MANOEL TEIXEIRA 
10. CTG O GRITO DE SEPE 
11. CTG QUERÊNCIA DA AMIZADE 
12. CTG TRÊS COQUEIROS 
13. CTG RAÍZES DO SUL 
14. CTG CHALEIRA PRETA 
15. GAN ANITA GARIBALDI 
16. CTG CARRETEIROS DA SAUDADE 
17. GAN LAGOA VERMELHA 
18. CTG PORTEIRA VELHA 
19. GDF OS FARROUPILHAS 
20. DEPTO. CULT. ALMA GAÚCHA 
21. CTG OSORIO DE ASSIS 
22. CTG RANCHO DA SAUDADE 
23. CPF PIÁ DO SUL 
24. CTG RONDA CHARRUA 
25. CTG LAÇO VELHO 
26. CTG MOACIR DA MOTTA FORTES 
27. CTG QUERÊNCIA XUCRA 
28. CTG GIUSEPE GARIBALDI 
29. CTG QUERÊNCIA DO IMBÉ

A ordem de todas as modalidades pode ser conferida no link: Ordem de apresentação completa
E a programação completa, neste: Programação

Muito sucesso a todos, e um ótimo final de semana!

quinta-feira, 13 de junho de 2019

3ª Prenda do Rio Grande do Sul - Juliane da Cruz Carvalho

Olá queridos!

Hoje começo aqui no blog a série de posts com apresentação das novas representantes da juventude do nosso Estado. As Prendas do Rio Grande do Sul, que conquistaram seus tão sonhados títulos no último mês de maio, começam a nos contar um pouquinho sobre suas trajetórias no Movimento, e é claro, falam sobre a missão de ser Prenda do Estado.

Iniciamos com Juliane da Cruz Carvalho, que nos representa como 3ª Prenda do Rio Grande do Sul.


"Olá, sou Juliane da Cruz Carvalho, tenho 25 anos de idade e sou natural da cidade de Novo Hamburgo, mas cresci e me tornei tradicionalista em Portão. Me formei em Direito no ano de 2018 e desde então trabalho como Advogada.

Iniciei no mundo dos CTGs aos 9 anos de idade através da dança. Ainda na categoria mirim e juvenil fui 1ª Prenda da entidade que na época fazia parte, no entanto considero que me tornei tradicionalista mesmo aos 17 anos, quando já Prenda Adulta comecei a entender o tradicionalismo (que havia algo maior que simplesmente danças e competições, que estávamos em um grande movimento organizado, que valoriza a cultura, as tradições, e que também preza por uma sociedade melhor).




Foi em 2012 que participei pela primeira vez de uma Ciranda Regional de Prendas e no ano seguinte participei de um concurso estadual. Tudo era novidade, mas cada momento vivido era extremamente importante para mim. E naquele momento passei a conhecer muitas pessoas, fazer várias amizades... Muitas das pessoas que fui conhecendo se tornaram grandes inspirações (pois busco seguir os passos de Prendas e Peões que não desistiram do sonho de ser Prenda/Peão e que seguem no tradicionalismo independentemente de cargos).

A minha decisão de buscar um título estadual se deu ao finalizar minha primeira gestão regional. Naquele momento decidi seguir no tradicionalismo por mais um tempo sem cargos, mas com a ideia de no futuro participar de outra Ciranda de Prendas. Então em 2015 comecei a trilhar novamente a caminhada dentro da entidade, em 2016 na Região (mesmo ano em que participei do 31º Rodeio Internacional de Vacaria, conquistando o título de Mais Prendada Prenda) e participando da 47ª Ciranda Estadual em Bagé, ficando em 4º lugar e com a grande dúvida: encerrar ali o sonho ou buscar ele mais uma vez, mesmo sabendo que necessitaria conciliar a preparação com o final da faculdade, com a prova da Ordem dos Advogados e com o início de vida profissional... Foi então a segunda opção que escolhi e fui me organizando conforme ia tendo tempo...

Sou das que acreditam que 'quem quer dá um jeito' e então abri mão de momentos com meus amigos (como festas e jantares) para me preparar para o concurso Regional (em 2018) e para o Estadual (agora em 2019).



Quanto a preparação para a prova escrita, acabei não parando o estudo (sempre que conseguia fazia alguma prova, lia algum livro ou preparava materiais para estudar com outras pessoas)... E deixei para reler toda a bibliografia indicada entre dezembro/18 e março/19 fazendo novos resumos e questões (os quais usei como revisão em abril e maio).

Quanto aos projetos e mostra folclórica, logo que passou o Regional já os idealizei, tentando deixar o mais pronto possível ainda em 2018, para que 2019 pudesse apenas ensaiar (a prova artística) e estudar.

Para a artística e oral busquei ajuda de pessoas que me passassem apoio e, principalmente, que me auxiliassem a acreditar em mim. Sentia muita falta de confiança, sentia medo de errar... Então tentei trabalhar esse medo e não apenas buscar conhecimento e preparação.

Vejo que não há um segredo, uma fórmula para ser Prenda (ou para se preparar para ser uma), pois cada pessoa tem seus pontos fortes e suas fragilidades, então cada indivíduo necessita de um tempo diferente para fazer cada coisa.

Para conciliar a preparação com o dia-a-dia, vejo que é necessário vontade e determinação, é necessário saber o que realmente se quer (e o que se está disposto a abrir mão para isso)... Durante minha preparação tentava não deixar que ela 'atrapalhasse' meu trabalho ou minha vida acadêmica (enquanto ainda estudava), por isso a cada momento livre usava para estudar ou preparar algo para o concurso... Não deixava acumular os trabalhos ou estudo. Aproveitava o horário de almoço, os intervalos de aula para fazer o que precisava fazer... Ah, e também (uma dica para quem quiser kkk) não deixava de dormir! Uma mente descansada rende muito mais que uma cansada, então preferia estudar duas horas e dormir 7 a estudar 4 e dormir 5. E nos dias que conseguia estudar mais, sempre fazia pausas (de 20 minutos que fosse).


E até essa é uma das dicas que dou para quem está se preparando: não tente aprender tudo de uma só vez! É melhor ir com calma e com organização. E, acima de tudo: NÃO DESISTAM DOS SONHOS! ELES SEMPRE VALEM A PENA.

Todas as dificuldades que encontramos no caminho têm uma razão, nada acontece por acaso, então alguns momentos que pensamos em desistir servem pra nos fazer refletir o porquê de querermos tanto algo... E refletindo isso vemos a grandiosidade do nosso sonho...

Finalizando, desejo que 2019/2020 seja um período de muitas amizades e aprendizado, que enquanto gestão possa auxiliar o Movimento Tradicionalista Gaúcho e a sociedade como um todo. Que possa ver a juventude tradicionalista como um exemplo a ser seguido, por suas (nossas) ideias, valores e trabalho.

Um grande abraço,
Juliane da Cruz Carvalho
3ª Prenda do Rio Grande do Sul, 2019/2020."

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Rodeio Artístico da União Gaúcha está com as inscrições abertas

Até o dia 05 de julho estarão sendo recebidas as inscrições de todas Entidades interessadas em participar da XI edição do Rodeio Espora e Mango da Arte Gaúcha que será promovido pela Centenária União Gaúcha no aniversário de Pelotas.

Este ano a edição conta com muitas novidades, dentre elas a possibilidade de concorrer os grupos estudantis da cidade e região que competirão entre elas no mesmo palco das Entidades filiadas ao Movimento. Os integrantes das escolas também poderão concorrer em todas modalidades individuais conforme prevê o regulamento do evento.

Também será transmitido todas categorias da modalidade DANÇAS TRADICIONAIS conforme programação. 

Participe!!!



sexta-feira, 7 de junho de 2019

Para Estudar - Questões de Prova - Parte 36


PROVA ESCRITA 49ª CIRANDA CULTURAL DE PRENDAS
CATEGORIA ADULTA – FASE ESTADUAL

1ª PARTE: GEOGRAFIA DO RIO GRANDE DO SUL

01. O Rio Grande do Sul é um estado relativamente bem servido por transportes, pois tem numerosas vias que percorrem as diferentes regiões do seu território. Quando falamos sobre transporte no Rio Grande do Sul é correto afirmar:
1 - O Estado dispõe de uma grande hidrovia, formada pelo Rio Jacuí, pelo Lago Guaíba, pela Laguna dos Patos e por um trecho navegável do Rio Taquari.
2 - Caxias do Sul possui um movimentado aeroporto de nível nacional. As principais cidades do interior dispõem de aeroportos para pequenas aeronaves, como Pelotas, Passo Fundo e Santo Ângelo. Santa Maria tem uma importante base e aeroporto militar.
3 - Para atender às necessidades da função portuária foi construído um super-porto em Rio Grande, no qual se destacam diversos terminais especializados: trigo e soja; de contêineres; de líquidos a granel, etc.
4 - O transporte ferroviário começou a ser estabelecido no Rio Grande do Sul no fim do século XIX, desempenhando um papel importantíssimo no crescimento da economia Estadual até as primeiras décadas do século XX.
5 - O transporte rodoviário é o mais utilizado. As maiores estradas do Estado foram construídas pelo governo federal, principalmente nos anos 1970.

Assinale a alternativa que apresenta as afirmações corretas:
a - 1, 2, 3, 4 e 5
b - 3, 4 e 5
c - 1, 2, 3 e 5
d - 1, 2 e 4

02. Devido a influência do relevo, os rios do território rio-grandense correm em duas direções. Utilizando (V) para as afirmativas verdadeiras e (F) para as falsas, assinale sobre a Hidrografia do Rio Grande do Sul:
1 - ( ) A Bacia do Uruguai é formada pelo Rio Uruguai e seus afluentes. Destacam-se os rios Passo Fundo, Ijuí e Ibicuí.
2 - ( ) O Rio Jacuí enquanto um rio de planalto tem suas águas aproveitadas pelas hidroelétricas de Itá e Machadinho.
3 - ( ) O Rio Jacuí deságua no lago Guaíba, onde três outros rios também despejam suas águas: o Rio Caí, o Rio dos Sinos e o Rio Piratini.
4 - ( ) A Bacia Atlântica é um conjunto de bacias hidrográficas que têm em comum o fato de suas águas correrem em direção ao Atlântico.
5 - ( ) O Rio Uruguai é uma via permanentemente navegável.

Está correta a sequência:
a - V - V - F - V - F
b - F - F - V - F - V
c - V - F - F - V - F
d - V - F - F - V - V

03. Sobre a Depressão Central é correto afirmar:
1 - Formada por terrenos de baixa altitude.
2 - Formada por rochas sedimentares antigas, nas quais são encontrados o calcário, o xisto e o principal recurso mineral do Rio Grande do Sul, o carvão mineral.
3 - Se estende do leste a noroeste, beirados por terras baixas não passando de 400 metros de altitude.
4 - Formada pelos vales dos Rios Taquari, Prado, Sinos e Guaíba.
5 - Os municípios de Porto Alegre, Santa Maria, Dom Pedrito, Canguçu, Santa Rosa estão na Depressão Central.

Assinale a alternativa onde se encontram as afirmações corretas:
a - 1 - 2 - 4
b - 3 - 4 - 5
c - 1 - 3 - 4
d - 2 - 4 - 5

04. É um tipo de vegetação que cobre desde o norte até o sul do país na costa litorânea. É uma floresta bem desenvolvida, densa e fechada, formada por árvores de grande porte, com copas largas e densas. A flor símbolo do Rio Grande do Sul é uma espécie tipo dessa vegetação. Estamos nos referindo a:
a - Mata de Araucária
b - Campos
c - Mata Atlântica
d - Vegetação Litorânea

05. Existem dois tipos de reservas ecológicas, um dos tipos são as unidades de proteção (que proíbem a exploração dos seus recursos). Entre estas, podemos citar:
A - O Parque Nacional dos Aparados da Serra
B - A Estação Ecológica do Taim
C - O Parque Estadual de Itapuã
D - A Floresta Nacional de São Francisco de Paula

Assinale a opção que contém apenas as afirmativas corretas:
a - A - C - D
b - B - C - D
c - A - B - C
d - A - B - D

06. Sesmarias eram lotes de terras doados pela Coroa Portuguesa. Essas terras eram doadas a homens de posses e se transformaram em fazendas de criação de gado cavalar, vacum e muar. A primeira sesmaria foi doada em 1732 a ___________________ nos campos de Viamão na praia das Conchas junto ao rio ______________________.

Assinale a opção que completa as lacunas de forma correta:
a - Manoel Gonçalves Ribeiro - Rio Mampituba
b - Antonio Vilela - Rio Gravataí
c - Manoel Gonçalves Ribeiro - Rio Tramandaí
d - Cristóvão Pereira de Abreu - Rio Tramandaí

07. Quando se fala em em Sete Povos, embasando-se na obra do escritor Moacyr Flores, História do Rio Grande do Sul:
I - A grande mudança na vida indígena foi o estabelecimento do trabalho metódico, mas para que não houvesse rebeliões algumas práticas como poligamia e canibalismo foram permitidas.
II - Por falta de homens brancos disponíveis para deter o avanço luso-brasileiro pelo litoral sul, o governo imperial concedeu aos missionários da Companhia de Jesus, licença para a fundação de povos com índios cristãos que assim se tornavam súditos do Rei da Espanha.
III - O Guarani deixou de ser falado na área rural rio-grandense em fins do século XIX, provocando uma ruptura cultural e marcando a decadência das reduções.
IV - O uso do chimarrão combateu a embriaguez. Os missionários também permitiram o uso do fumo, que deixou de fazer parte do ritual indígena.

Agora assinale as alternativas INCORRETAS:
a - II - III - IV
b - I - III
c - I - II - III
d - II - IV

08. O objetivo principal da Revolução Farroupilha foi a luta pelos princípios liberais contra o autoritarismo e centralização do governo. Sobre a mais longa revolta civil do Brasil é correto afirmar que:
I - A segunda fase do movimento farroupilha está caracterizada pela deposição do presidente Braga, por vários combates e pela atuação da "esquadrilha naval" liberal.
II - Após a proclamação da República Rio-Grandense houve a necessidade de se ter presidente, ministros, coletorias, serviços de correios, exército, leis próprias.
III - Os lanchões Seival e Farroupilha foram levados por terra desde o rio Capivari até o Tramandaí.
IV - Em 1844, Bento Gonçalves exonerou-se da presidência da república e se recolheu a sua estância, foi excluído das conversações de paz com o barão de Caxias, pois exigia a federação e a liberdade dos escravos.

Agora escolha a alternativa correta:
a - Somente as afirmativas II, III e IV estão corretas
b - Somente as afirmativas II e IV estão corretas
c - Somente a afirmativa IV está correta
d - Todas as alternativas estão corretas

09. Sobre a Revolução de 1923, assinale (V) para as afirmativas verdadeiras e (F) para as falsas:
I - Também conhecida por "Revolta Assisista" teve causas e origens em questões politico-ideológicas.
II - Joaquim Francisco de Assis Brasil foi escolhido para ser candidato na disputa eleitoral de 1922 contra Borges de Medeiros que concorria a seu terceiro mandato.
III - As primeiras colunas rebeldes a surgirem depois do dia 25 de janeiro de 1923 foram na região de Palmeira das Missões: Leonel Rocha, no Planalto do Nordeste: Felipe Portinho, na Fronteira do Sudoeste: Honório Lemes, no Centro-Sul: Estácio Azambuja, e no Sul: Zeca Netto.
IV - Foram condições para pacificação: proibição da reeleição do Presidente do Estado e dos intendentes municipais; eleição do Vice-Presidente; revisão da Constituição Castilhista de 1891; anistia dos revoltosos.
V - O Pacto de Pedras Altas não encerrou o período de influência direta das ideias de Julio de Castilhos na administração do Estado.

Marque a sequência correta:
a - V - V - F - F - V
b - F - F - V - V - F
c - V - F - V - F - F
d - V - F - V - V - F

10. A colonização dirigida modificou o sistema de posse e de exploração da terra, aumentando a densidade demográfica através do aglomerado de minifúndios. Estas modificações ocorreram com a chegada dos:
a - Imigrantes Açorianos - 1752
b - Imigrantes Italianos - 1875
c - Imigrantes Portugueses - 1736
d - Imigrantes Alemães - 1824

11. Considerada uma das mais sangrentas revoltas no solo gaúcho, a Revolução Federalista apresentou como algumas de suas consequências as seguintes afirmações:
1 - Durou 31 meses e deixou um saldo de 10 a 12 mil mortos numa população de quase um milhão de habitantes.
2 - Gerou ódio entre famílias e oligarquias políticas, fortalecendo a centralização do poder em mão do partido Federalista.
3 - Criou heróis militares, que se transformaram em chefes políticos regionais.
4 - As lutas prejudicaram o norte do Estado por causa das pilhagens do gado, mas desenvolveu o comércio na zona do litoral com a venda de mantimentos.

Analise as afirmações acima e identifique as INCORRETAS:
a - Todas as afirmativas estão incorretas
b - Somente as afirmativas 1, 3 e 4 estão incorretas
c - Somente as afirmativas 2 e 4 estão incorretas
d - Somente as afirmativas 2, 3 e 4 estão incorretas

12. Sobre a cultura Guarani, analise as afirmativas a seguir:
A - O puxirum ou mutirão era o trabalho em grupo para ajudar na construção da roça ou de uma casa. O beneficiado pagava os ajudantes com bebida alcoólica.
B - Não batiam, não gritavam, apenas castigavam seus filhos. Acreditavam que um banho frio pela manhã prolongava a vida.
C - Coletavam erva-mate e frutos de plantas nativas. A caça era comunitária.
D - Quando chegava um hóspede na aldeia guarani, as mulheres praticavam a saudação lacrimosa: choravam baixinho e não cumprimentavam o visitante.

Agora assinale a opção que contém apenas as alternativas INCORRETAS:
a - A - D
b - C - D
c - A - B
d - B - C

13. A Campanha da _______________ foi uma revolta civil e militar da história política brasileira que ocorreu no Rio Grande do Sul. Este movimento teve como líder _____________ que queria garantir a posse do Vice-Presidente da República _______________, após a renuncia do Presidente ______________.

Assinale a opção que melhor completa as lacunas respectivamente:
a - Legalidade - João Goulart - Leonel Brizola - Jânio Quadros
b - Justiça - Leonel Brizola - João Goulart - Jânio Quadros
c - Legalidade - Leonel Brizola - João Goulart - Jânio Quadros
d - Justiça - Jânio Quadros - Leonel Brizola - João Goulart

14. Líder inconteste do movimento chamado Paternon Literário, também publicou crônicas, escreveu a novela O Vaqueano, a novela O Crioulo do Pastorejo e fez pesquisas de folclore. Estamos falando de:
a - João Simões Lopes Neto 
b - João Cezimbra Jaques
c - Apolinário Porto Alegre
d - Aurélio Porto

15. O "Exército Libertador", criado em 1851, foi o agrupamento de força, 28.000 homens, mais numeroso até então reunido na América do Sul, onde estavam nas mesmas fileiras caramurus e farroupilhas. Este "exército" atuou na:
a - Guerra do Paraguai
b - Guerra da Cisplatina
c - Guerra contra Rosas
d - Guerra Guaranítica

3ª PARTE: TRADIÇÃO, TRADICIONALISMO E FOLCLORE

16. Segundo Barbosa Lessa em sua obra História do Chimarrão, quando alguém diz "Ele se encheu de erva", tal dizer significa:
a - O que tem que acontecer, aconteceu
b - Ele ganhou muito dinheiro
c - Está no último grau de pobreza
d - Está atras de namorado

17. É vedado ao MTG:
a - Vincular-se a qualquer atividade político-partidária ou religiosa
b - Deixar de distribuir, sob qualquer forma ou pretexto, lucros ou bonificações entre os dirigentes e filiados
c - Participar de cultos ecumênicos ou outros atos religiosos despidos de qualquer caráter sectário
d - Participar de atos religiosos em memória de pessoas falecidas

18. Sobre a Convenção Tradicionalista, assinale a alternativa correta:
a -  Pode extinguir o MTG
b - A mesa diretora dos trabalhos da Convenção Tradicionalista é constituída pelo Presidente, Vice-presidentes e Secretário Geral do MTG, cada um deles no exercício de suas respectivas funções
c - Pode alterar os regulamentos e a Carta de Princípios do MTG
d - No impedimento do Secretário Geral, deverá substituí-lo o Vice-Presidente de Administração e Finanças

19. Quando se fala sobre a participação dos negros na história e na cultura do Rio Grande do Sul, erroneamente a primeira associação feita é com o período da escravidão, o qual os negros ultrapassaram dolorosamente. Por isso, é sempre importante lembrar que o povo negro nos deixou muitas contribuições culturais. "Dançantes" e "Tripulação" são elementos integrantes do folguedo trazido pelos negros, conhecido como:
a - Ensaio de Promessa de Quicumbi 
b - Congadas
c - Terno de Santo Antônio
d - Ternos de Santos

20. Na literatura regional citamos importantes obras publicadas, entre as quais: Boi das Aspas de Ouro, Não te assusta Zacarias, Nova História do Brasil e Nativismo: um fenômeno social, todas de autoria de:
a - João Simões Lopes Neto
b - João Cezimbra Jaques
c - Érico Veríssimo
d - Luiz Carlos Barbosa Lessa

21. No vocabulário gaúcho encontramos frases como "Fez das tripas, coração" que tem o mesmo significado de:
a - Ficou de sobreaviso
b - Ficou sem recurso
c - Não aguentou o desaforo
d - Esforçou-se demasiado

22. Por informação de Câmara Cascudo, a mais antiga referência à presença deste folguedo no Brasil. Tem como personagens o "doutor", "pajé". Este folguedo acontece no Rio Grande do Sul durante o Ciclo Natalino e Carnaval. Estamos falando do folguedo:
a - Cavalhadas
b - Bumba-meu-boi
c - Homens de Cara Tisnada
d - Terno de Atiradores

23. - Olha a banana, o abacaxi
- Aproveita, minha gente!
Aproveita e não demora,
A laranja ta se acabando
E o caminhão vai se embora!

A linguagem popular acima é:
a - Trava-língua
b - Alcunhas grupais
c - Pregão
d - Refrão

24. __________________ é a arte de colocar em movimento as peças de uma tradição. É basicamente, um Movimento. Com base no livro ABC do Tradicionalismo, de Salvador Ferrando Lamberty, qual palavra preenche corretamente a lacuna?
a - Regionalismo
b - Cultura
c - Folclore
d - Tradicionalismo

25. "(...) e naquela noite mesmo fabricamos uma tocha farrapa. Não tinha ela um acabamento harmonioso, nem o brilho de um metal. Era uma peça rústica e nem podia ser de outra maneira, pois como estudantes-operários não dispúnhamos de recursos monetários para pagar a alguém, para fabricar um archote com maior requinte, embora o ato assim merecesse."
O trecho citado acima, retirado do livro "Origem da Semana Farroupilha: Primórdios do Movimento Tradicionalista" de João Carlos Paixão Cortes, se refere aos jovens de 47, os quais, com simplicidade, deram início ao nosso Movimento. Quanto a estes, em qual alternativa podemos afirmar que ambos não faziam parte do "Grupo dos Oito":
a - Barbosa Lessa e Orlando Jorge Degrazia
b - Ciro Dias da Costa e Glaucus Saraiva
c - Manoelito de Ornelas e Barbosa Lessa
d - Antônio João de Sá Siqueira e Manoelito de Ornelas

26. Os costumes de benzer objetos da lavoura e das primícias não impediu a existência de rezadeiras, benzedeiras e blasfêmias em desafio aos santos. Estamos falando da contribuição cultural legada pelos:
a - Italianos
b - Poloneses
c - Alemães
d - Portugueses

27. No Rio Grande do Sul, durante as festas juninas, são homenageados os Santos do Ciclo, entre os quais um que é considerado protetor das coisas perdidas. Tinha uma força irresistível com a palavra e um grande poder de pregação. Estamos nos referindo a:
a - São Paulo
b - Santo Antônio
c - São João Batista
d - São Pedro

28. Vestir crianças de anjo; moça vestida de noiva; ou com roupas de santos; colocar vela na mão de agonizante. São características de que rito?
a - Ex-votos
b - Coberta d'alma
c - Promessa
d - Mortalha

29. Prato de origem açoriana, constituído de um caldo, leva muitos vegetais, linguiça ou peixe ou carne, uma parte de pirão, ovos duros derramados diretamente no caldo. Estamos falando de:
a - Sôrda
b - Cadela-oveira
c - Engasga-gato
d - Pucheiro

30. Este evento surgiu na cidade de Passo Fundo em 1992, onde ocorreram também suas três seguintes edições, mas somente foi oficializado quando do 46º Congresso Tradicionalista na cidade de São Gabriel onde também foi aprovado o tema anual "2001 - reafirmando o valor e o sentido do tradicionalismo". Estamos nos referindo a:
a - Fegadan
b - Aberto de esportes
c - Fecars
d - Tchêncontro da Juventude Gaúcha

Gabarito:
1 - a, 2 - c, 3 - a, 4 - c, 5 - c, 6 - c, 7 - b, 8 - a, 9 - d, 10 - d, 11 - c, 12 - b, 13 - c, 14 - c, 15 - c, 16 - b, 17 - a, 18 - b, 19 - b, 20 - d, 21 - d, 22 - b, 23 - c, 24 - d, 25 - c, 26 - a, 27 - b, 28 - d, 29 - a, 30 - d.

Ps.: quaisquer possíveis erros na digitação ou no gabarito são de responsabilidade do blog. Favor avisar para que possamos corrigir sem prejudicar o estudo de ninguém.

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Dicas na preparação da prova oral para Cirandas e Entreveros

Bom dia, bom dia!

Vamos de dicas por aqui?
Estão se aproximando as fases regionais da Ciranda Cultural de Prendas e do Entrevero Cultural de Peões, e uma das provas mais temidas é a Prova Oral.


Recebo muitos questionamentos sobre possíveis assuntos, muita gente procura dicas de como se preparar melhor pra prova, afinal nestes minutos entre sorteio x apresentação, normalmente o nervosismo e a ansiedade acabam atrapalhando um pouquinho a concentração... então a primeira dica é: Se preparem! Estudem muito!

É importante ter me mente que a prova oral nada mais é do que um teste pra ver como estão teus conhecimentos a cerca de assuntos gerais relacionados ao Movimento e a sociedade... é fácil assistir concursos anteriores e se deparar com falas sobre homofobia, racismo, liberdade de expressão, redes sociais... e aqui já vai a primeira dica: se queres ter uma ideia de quais assuntos saíram nos últimos concursos estaduais/regionais, pesquise, converse com concorrentes, assista os vídeos disponíveis na internet. Já é um bom começo.

Outra dica infalível é: NÃO DECORE!
Jamais será "bonito" assistir uma prova oral decorada, muito menos quando esta parte decorada não está relacionada ao assunto sorteado e somente foi colocada ali para "encher linguiça". Isso se chama vergonha alheia!

Seja de verdade. Seja sincero com suas ideias, com seus pensamentos e opiniões. Não fuja do tema. Uma prova oral curta e objetiva é melhor que uma prova longa e cheia de ligações que não te levam a lugar nenhum.

Esteja ciente dos acontecimentos do Movimento, eventos, projetos, temas... seja uma pessoa atualizada! Nesta questão, muito te ajuda o site do MTG, e principalmente do Eco da Tradição. Ah, também não podemos esquecer do Blog Cantinho Gaúcho, que foi inclusive fonte do tema da redação da 49ª Ciranda Estadual de Prendas.

E falando em redação, porque não treinar as duas coisas ao mesmo tempo?
Vários dos possíveis temas para ambas as provas são os mesmos...
Então por alguns momentos deixe teus livros, resumos e anotações de lado, e escreva textos sobre os mais diferentes temas. Assim tu vais estar usando somente teus conhecimentos prévios, e posteriormente podes montar uma pastinha com estes textos, que vai te auxiliar (e muito!!!) no momento do sorteio do tema da prova oral.

Por fim, repito o dito no início: ESTUDEM MUITO.
Só fala bem, quem escreve e lê bem!
Então enfiem a cara nos livros, artigos, notícias, matérias... troquem ideias com pessoas experientes, peçam dicas para as Prendas e Peões Estaduais e Regionais (eles estão nos representando pra isso também!) e tentem, na medida do possível, ficarem tranquilos no momento da prova. Quanto mais preparados estiverem, mais tranquilo vai ser. O desespero de não ter estudado, e o medo de ter que falar sobre algo que não domina, é sim desesperador e pode prejudicar bastante. Então ESTUDEM MUITO!!!

Não existe receita para o sucesso, nem sorte.
Existe dedicação!

Espero que tenham gostado das dicas!
Um beijo, e até mais! ♥